Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Letra Éme

Livros, viagens & devaneios

12
Mar18

Os meus livros em 2017 // Parte 2

Estavamos já a meio do ano quando me apeteceu experimentar algo novo, romântico, meloso, assim como os romances de Nicholas Sparks. Veio então parar-me às mãos o livro No Teu Olhar. Estava muito curiosa por conhecer a escrita deste autor, no entanto, com este livro percebi que ele não escreve só histórias dramáticas, de partir o coração. Aliás, este livro tem muito pouco de romance (que pontaria, hein?) e muito mais de acção/thriller. Não me partiu o coração, não me fez derramar uma lágrima, mas desmantelou o estereótipo que eu tinha sobre Sparks. Estamos sempre a ser surpreendidos.

no teu olhar_nicholas sparks copy.png

No Teu Olhar. Nicholas Sparks. (2015) Edições Asa.

 

 

Depois, avancei um patamar na minha "caminhada espiritual" e li O Poder do Agora. Há muito para dizer acerca deste livro, embora a mensagem principal esteja logo na capa e no título: tirar partido do momento presente, viver no aqui e agora. Parece simples, já tinha pensado no conceito várias vezes, mas só o compreendi realmente depois desta leitura. Devo dizer que não é uma leitura fácil. Eckhart Tolle tem uma sabedoria que nos transcende, destrói algumas das nossas crenças, é preciso ter uma mente aberta e uma predisposição para aprender novos conceitos e com isso ganhar a capacidade de encarar a vida de outra perspetiva.

poder do agora_eckhart tolle_grande copy.png

O Poder do Agora. Eckhart Tolle. (2010) 11x17.

 

Como o meu desejo pelo romance sentimental não foi saciado com o livro de Nicholas Sparks, escolhi o Me Before You para concluir esta tarefa, aproveitando para desenferrujar o meu inglês. E sim, emocionei-me, precisava disto. Precisava de me apaixonar por alguém que ficou tretraplégico, precisava de conhecer uma Louisa Clark distraída e sonhadora e precisava de ver progredir o amor entre os dois, com todos os entraves e conquistas. Será que o filme é igualmente bom? Ainda não o vi.

 

me before you_jojo moyes.png

Me Before You. Jojo Moyes. (2012) Penguin Books Ltd.

 

Mas o meu coração ficou realmente quentinho quando conheci a aventura de James Doty. Dentro da Loja Mágica é uma história marcante e comovente. Para além de ser verídica e contada na primeira pessoa, desde a perspetiva inocente de criança ao adulto confiante a quem a vida prega uma rasteira inesperada (tanto para ele, como para o leitor). Tem tudo para nos prender às suas páginas e gravá-las na memória. E sinto que é capaz de contagiar qualquer pessoa, independentemente das suas crenças espirituais ou religiosas. Recomendo cegamente este livro a toda a gente.

 

loja magica_james doty copy.png 

Dentro da Loja Mágica. Dr. James R. Doty. (2017) Lua de Papel.

 

O livro que se seguiu aborda assuntos não tão agradáveis. Sim, refiro-me à Segunda Guerra, mais precisamente à ocupação alemã em Paris no ano de 1942. O argumento d'O Arquiteto de Paris é original e fez-me querer acreditar que houve realmente um ou mais arquitetos como Lucien a desenhar esconderijos brilhantes para salvar Judeus. Não é um livro muito forte em comparação com outros do mesmo tema que já li, mas sensibilizou-me. Houve alturas em que precisei de afastá-lo para respirar fundo. Na verdade, só perante tamanhas atrocidades é que damos valor à grandiosidade destas pessoas de bom coração. Para mim, foi esta a mensagem a reter.

 

arquiteto paris_charles belfoure copy.png

O Arquiteto de Paris. Charles Belfoure. (2017) Editorial Presença.

 

Precisava de boas energias outra vez, e encontrei-as em dois livros muito inspiradores que li em paralelo. Não precisam de ser lidos de enfiada, cada página é uma reflexão que nos obriga a parar. Ler Robin Sharma pela terceira vez é igualmente inspirador, o livro Seja Mestre na Arte de Viver tem uma excelente colectânea de pequenas histórias com mensagens poderosas, que se lêem muito bem. Osho tem uma abordagem interessante, muito direta, sem medo de expor aquilo em que acredita. Imaginava-o com um discurso um pouco mais pacífico, admito, mas gostei de ler a Alegria, foi como se estivesse a assistir a uma aula ou a um debate sobre o que é afinal a nossa verdadeira felicidade interior.

 

osho e sharma copy.png

Alegria. Osho. (2011) 11x17 e Seja Mestre na Arte de Viver. Robin Sharma. (2007) Pergaminho.

 

Para me desafiar um pouco, porque raramento leio policiais, achei que era a altura ideal para conhecer a famosa Agatha Christie e o igualmente famoso detetive Hercule Poirot. O misterioso caso de Styles foi uma leitura divertida e entusiasmante, em que a curiosidade vai crescendo sucessivamente ao longo de umas boas horas de entretenimento. Não sei se me convenceu a ler mais policiais, mas prometo que vou continuar a tentar!

 

styles_agathachristie_quadrado copy.png

O Misterioso Caso de Styles. Agatha Christie. (2002) Edições ASA.

 

Por último, e para terminar o ano de uma forma mais animada, viajei até um pequeno e violento bairro de Nápoles, nos anos 40, onde nasce a amizade peculiar de Lina e de Lénu. A relação entre as duas personagens está maravilhosamente descrita, ao ponto de sentirmos todas as emoções que vão surgindo enquanto as duas meninas crescem entre aproximações, afastamentos, autodescobertas e revelações. E se são intensas, estas emoções d'A Amiga Genial! É certo que irei ler os próximos títulos desta tetralogia. Venham eles!

 

amiga genial_elena ferrante copy.png

A Amiga Genial. Elena Ferrante. (2014) Relógio d'Água.

 

E assim dou por concluída esta minha retrospetiva dos livros lidos em 2017, espero que tenham gostado! Podem ler aqui aqui a primeira parte.

 

Ficaram curiosos com algum destes livros? Quais é que também já leram? 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D