Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letra Éme

Livros, viagens & devaneios

09
Nov18

Os Anagramas de Varsóvia | Opinião

IMG_20181109_120911.jpg

 

Para Erik Cohen, o inverno de 1940 foi o mais frio e doloroso de todos. Vivia-se, e principalmente morria-se, em pleno Holocausto. Esta história acontece no gueto judaico de Varsóvia, o maior da Polónia, onde foram enclausurados cerca de 380 mil judeus. É neste contexto que Erik se vê forçado a partilhar um apartamento com a sua sobrinha Stefa e o sobrinho-neto Adam. De início, sempre contrariado, era visto como o tio velho e rabugento. Porém, pouco tempo depois Erik rende-se ao doce Adam, um rapaz vivaço, inteligente e bondoso que trazia alegria aos dias duros que se viviam. Até ao dia em que...

 

12
Mar18

Os meus livros em 2017 // Parte 2

Estavamos já a meio do ano quando me apeteceu experimentar algo novo, romântico, meloso, assim como os romances de Nicholas Sparks. Veio então parar-me às mãos o livro No Teu Olhar. Estava muito curiosa por conhecer a escrita deste autor, no entanto, com este livro percebi que ele não escreve só histórias dramáticas, de partir o coração. Aliás, este livro tem muito pouco de romance (que pontaria, hein?) e muito mais de acção/thriller. Não me partiu o coração, não me fez derramar uma lágrima, mas desmantelou o estereótipo que eu tinha sobre Sparks. Estamos sempre a ser surpreendidos.

no teu olhar_nicholas sparks copy.png

No Teu Olhar. Nicholas Sparks. (2015) Edições Asa.

 

 

 

 

08
Jan18

Os meus livros em 2017 // Parte 1

Já estamos em 2018 e Ano Novo que se preze vem cheio de retrospetivas do seu antecessor. Como tal, deixo-vos aqui a primeira parte dos livros que li em 2017, de forma resumida e por ordem cronológica, como manda o calendário. Vamos a isso?

 

Comecei o ano com uma obra que já queria ler há anos: O Ano da Morte de Ricardo Reis. Primeiro, para dar outra oportunidade a Saramago (depois do Memorial do Convento) e segundo porque a premissa junta Fernando Pessoa e o heterónimo Ricardo Reis, logo, tinha tudo para ser bom. Pois bem, é de facto um bom livro, com excelentes caracterizações, ideias fervilhantes e descrições bem reais da Lisboa de Pessoa. Ainda assim, sou adepta do princípio "menos é mais", e foi só por isso que o livro não entrou para a lista dos meus preferidos.

 

morte ricardo reis_saramago copy.pngO Ano da Morte de Ricardo Reis. José Saramago. (2017) Porto Editora.

 

 

 

 

17
Nov17

Começar por Isabel Allende

 

Conheci os livros de Isabel Allende por volta dos 15 anos, quando li a trilogia As Memórias da Águia e do Jaguar, composta por três obras encantadoras: A Cidade dos Deuses SelvagensO Reino do Dragão de OuroO Bosque dos Pigmeus. São histórias de fantasia e aventura, que nos transportam até diferentes cantos do Mundo (América do Sul, Ásia e África). É admirável a forma como a autora aborda desde aspetos culturais a questões sociais e ambientais, sem perder a atmosfera mágica a que nos habitua dede o início. Pela primeira vez, tive a sensação de viajar através de um livro e isso é algo que não se esquece. Desde esse momento, fiquei com um carinho especial por esta autora, por isso escolho-a para inaugurar aqui as minhas opiniões literárias.

 

Recentemente, li O Amante Japonês e posso dizer que foi novamente um prazer. 

 

Allende.png

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D